Além de você

O utopista
Murilo Mendes

Ele acredita que o chão é duro
Que todos os homens estão presos
Que há limites para a poesia
Que não há sorrisos nas crianças
Nem amor nas mulheres
Que só de pão vive o homem
Que não há um outro mundo.

Sonhos e vidas, caminhos e portas, coisas que se fecharam de tanto que não viu a realidade que existiu além de você. Um cego sem a esperada audição apurada, que tornou-se cego à medida que (não) viveu; nunca pôde bem usar de seus ouvidos, que por falta de escutar também se fecharam. Uma pena não ter conhecido o mundo que tantas vezes se abriu e se mostrou para você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s