Ana Luiza

Romeo and Juliet

Romeu: Jogue suas tranças, Julieta.
Julieta: Oh, Romeu, Romeu, onde estás, Romeu?
Romeu: Aqui embaixo, mulher, joga logo essas tranças que eu não tenho o dia todo!

Calma… eu acho que confundi as histórias. Romeu e Julieta não tem tranças, e Romeu não falaria assim com Julieta, óbvio. Romeu amava Julieta, Julieta amava Romeu, mesmo o cabelo da Julieta não sendo como o de Rapunzel. Mas por que depois de 5 séculos ainda nos encantamos com essa trágica história de amor? Será que Shakespeare tinha a mínima noção de que Romeo and Juliet viveria durante séculos no imaginário de casais apaixonados, renderia livros, filmes, frases e textos sobre esse amor? Bom, se Shakespeare sabia de tudo isso… que a humanidade se curve ao gênio.

Mas eu nunca fui com a cara do Romeu, nem da Julieta, como pode em uma única noite jurarem amor eterno e se casarem? Como, se Romeu encontrou Julieta por acaso no baile? Ele queria outra, meus caros.  E aí, de repente, é Julieta pra cá, Julieta pra lá… E Julieta, que caiu como um patinho no conto do Romeu? Julieta, essa mesma, que estava prometida a outro. Bom, talvez Romeu tivesse um charme incrível, e Julieta tivesse um perfume que seduziu Romeu e o deixou a seus pés. Mas o que tiver que tenha sido que os deixou assim, perturbadoramente apaixonados, não existe! Continuar lendo “Ana Luiza”

Anúncios

Eu ainda acredito na força das palavras

Se eu não acreditar, o que mais posso fazer?

“Qualquer pequena frase pronunciada com sinceridade me comove, me espanta, me alegra ou me entristece de uma maneira irreversível. Talvez por isso para mim as promessas tenham tanto valor. Pode ser o juramento mais inocente da face da terra. Não importa. Mas se um singelo e significativo ‘juro e prometo’ foi dito, ele deve ser cumprido.”

A broken heart and twisted minds

Misguided Ghosts – Paramore

I’m going away for a while
But I’ll be back, don’t try to follow me
‘Cause I’ll return as soon as possible
See I’m trying to find my place
But it might not be here that I feel safe
We all learn to make mistake
.
And run
From them, from them
With no direction
Run from them, from them
With no conviction
.
I’m just one of those ghosts
Travelling endlessly
Don’t need no road
In fact they follow you
And we just go in circles
Now I’m told that this life
And pain is just a simple comprimise
So we can get what we want out of it
.
Someone care to classify,
A broken heart and twisted minds
So I can find someone to rely on
.
So run
To them, to them
Full speed ahead
Oh you are not
Useless
.
We are just
Misguided ghosts
Travelling endlessly
The ones we trusted the most
Pushed us far away
And theres no one role
We should not be the same
But I’m just a ghost
And still they echo me
They echo me in circles

Acho que essa música traduz, hum, tudo que eu queria dizer.

Além do mais, a Hayley é muito linda. Tive que botar um vídeo HAHA

E, para os preguiçosos, a tradução aqui.

Oi, eu acredito em fadas

Antes de tudo, acredite em si mesmo. Acredite que você pode viver. Acredite que você pode acordar todos os dias sem precisar do toque do despertador. Que você pode sair pro quintal de casa e sentir o sol na cara antes de sair apressado pro trabalho. Que você pode ir a uma lanchonete na hora do almoço e dizer que prefere a carne com mais sal e o café mais forte. Que você pode ir na loteria ao fim da tarde pra tentar a sorte. Que você pode fazer compras até tarde da noite, mesmo depois de a loja fechar. Por fim, acredite que você pode dormir depois de horas vendo TV, mesmo sabendo que deve acordar cedo sem ajuda alguma.

Acredite, mas acredite o necessário. Antes de acreditar que você pode virar o gerente de uma grande empresa, acredite que você tem os requisitos suficientes para isso. E se você não tiver?! Então acredite que você pode alcançá-los. Tente acreditar, mas na medida do possível.

Mas acreditar é diferente de sonhar. Conseguir algo parece ser bem mais realizável quando você  diz ‘Eu vou’ do que quando diz ‘Eu gostaria’. ‘Imagine tudo que podemos ser, todos os lugares que podemos ir…’ Pode-se dizer que isso seja sonhar. Viver em uma espécie de mundo paralelo repleto dos seus maiores desejos e vontades. Acreditar acontece quando o sonho está prestes a sair desse mundo paralelo, chegar ao plano real e esperar para se concretizar.

A ideia é acreditar mais do que sonhar e se aproximar cada vez mais do possível, porque é isso que se espera, não é mesmo? Não que sonhar demais faça de você uma pessoa fútil e decaída, mas vejamos o que vale mais a pena. Acredite mais do que sonhe. Ou melhor, acredite naquilo que sonha, mas tome cuidado ao fazê-lo.

Pensemos agora, porém, que o mundo não é somente feito de intenções. Mas sim de intenções e ações. Magoar alguém sem querer não muda o fato de que você magoou. E querer pedir desculpas é mais válido quando você o faz. Sem mais voltas, eu digo: sonhe, acredite e realize.