Sempre assim (parte 4 – final)

terceira parte

Ele chegou e a levou para pegar um ônibus. Um dia ele pagaria por isso! Mas ela ainda assim gostou que ele tivesse lhe imposto um novo desafio… Não fazia idéia de aonde iriam, até que chegaram. Ele sabia que ela gostava de lugares abertos como aquele. Estavam em uma pracinha, com uma natureza colorida e sem muita movimentação. Foi um ótimo lugar para isso acontecer.

No meio de risos e distrações, ele soltou: ‘Me diz uma coisa… eu sou interessante ou inteligente?’ É os dois o bastante pra mim, ela queria dizer, mas tinha receio de estragar o momento. ‘Interessante, sim. Inteligente… talvez.’ Silêncio. Uma brisa passava despercebida por eles. ‘Não pergunte… apenas faça o que achar que deve.’ Ele abraçou-a confortavelmente. E como eles se encaixavam… E então a beijou. Dessa vez, ele queria isso muito mais do que ela. Agora ela era definitivamente dele, somente ela.

fim.

Anúncios

Sempre assim (parte 3)

segunda parte

De vez em quando os dois viam um filme ou outro, sempre no domingo de manhã. Faziam o esforço de acordar mais cedo só para isso. Gostavam que fosse na casa dele, os dois não gostavam do apartamento em que ela morava e nem do irmão que sempre estava ali pra incomodar. Mas essa diversão já estava com uma freqüência menor.

xxx

Ele estava em casa e resolveu ligar pra ela. Sabia que ela estava na aula, mas achava que deveria ligar. E ela adoraria uma surpresa como aquela bem no meio de uma aula de química, com certeza! Assim que ele ligou, ela deu um jeito de atender o telefone no banheiro. ‘Vou passar aí daqui a pouco, nós vamos sair hoje.’ Ele sabia que a aula dela terminava mais cedo naquele dia, então se apressou em ir buscá-la.

Ela achou isso meio estranho, pois eles tinham se afastado um pouco ultimamente, mas se sentia melhor naquele momento. Provavelmente iriam tomar algum sorvete e ele lhe contaria sobre o seu mais novo caso, assim ela pensava. Mesmo achando que não era nada demais, tentou parecer mais bonita naquela terrível farda que odiava.

continua…

quarta parte

Sempre assim (parte 2)

primeira parte

Continuaram a se falar quase da mesma forma. Ele sempre acabava jogando charme involuntariamente. Mas ela se afastou um pouco dele, não suportava a idéia de poder perdê-lo. Que tola! E essa indiferença o fez querer continuar a agir impulsivamente. Queria voltar a ser como era antes, ou até melhorar. Se sentia muito bem com ela e não queria acabar com isso. Garotos não resistem aos mistérios de uma garota.

O caso nada sério dele finalmente acabou. Parecia exausto de relações passageiras e sem muito significado como aquela. Ela tinha gostado um pouco disso, claro, mas não gostava do fato de ele voltar tão desgastado. Precisava motivá-lo. Sabia como. Mas não podia. Não agora. Também acabara arranjando um casinho que parecia não querer acabar mais. Estava bem acomodada assim e não sabia se valeria a pena terminar com essa estabilidade.

Ah, mas ele se abalou com isso sim! Mesmo não querendo admitir, não queria que ela fosse de alguém. Ela sempre fora dele e não deixaria de ser logo agora. Tentou não demonstrar isso, era orgulhoso demais. Garotos sempre se deixam ser orgulhosos demais.

continua…

terceira parte

Sempre assim (parte 1)

Os dois sempre se falavam. Conversavam todos os dias, por uma ou duas horas. Eram bem próximos. Mesmo que fosse pra jogar conversa fora, sempre estavam ali, próximos. Tinham vários gostos, idéias em comum e sempre tinham coisas a compartilhar que os dois se interessavam quase mutuamente.

Tinha um sorriso adorável e motivador; a personalidade exatamente com ela gostava. Era suave e agradável, mas poderia ser desafiadora e mais esperta que ele quando bem entendesse. Ele, sempre com suas indiretas e brincadeiras. Ela, sempre se desviando delas, tentando não levá-lo a sério, mas bem gostaria que assim fosse. Até que ele arranjou uma garota. Nada muito sério, ela nem parecia fazer parte do mundo dele. Parecia ser mais uma acomodação, resultado de certas circunstâncias.

Aí as brincadeiras diminuíram, ele começou a se limitar, mas não tanto. Ela não gostou nada nada disso e achou que o lance entre os dois havia acabado, mesmo antes de começar. Garotas sempre têm esse tipo de drama. Mas ela não deixou ele de lado, não queria isso. E ele também não.

continua…

segunda parte